segunda-feira, 27 de julho de 2020

Olhe para a sua vida, você chegou onde queria chegar?

 



Olhe para a sua vida. Você chegou onde queria chegar? Era só isso que você tinha em mente? Você está vivendo seu sonho? Se a sua resposta a essas perguntas for NÃO, comece hoje mesmo um processo de desenvolvimento pessoal para que seus sonhos se tornem realidade. É uma decisão única. Sonhos não morrem.


Se você chegar em uma sala cheia de alunos da terceira série e perguntar para cada um deles quais são os seus sonhos. Crianças sempre têm sonhos. Eles sempre sabem o que querem ser. E eles lhe dirão alegremente quais são esses sonhos. Sendo assim, eu te pergunto, qual é a diferença entre você, um homem de quarenta, cinquenta ou mesmo sessenta anos, e um desses alunos da terceira série?


Eu vou te dizer a diferença; A vida aconteceu!

A vida sempre acontece. A vida traz consigo alegria e desgosto, sucessos e fracassos, vitórias e derrotas, contratempos e decepções. Você escolhe, a vida te entrega conforme a escolha. Eu sei que na maioria das vezes nós acreditamos que não há nada que possamos fazer para mudar isso e  razão pela qual acreditamos que não podemos fazer nada a respeito disso é por causa da forma como lidamos com nossas crenças. 

Seus sonhos não podem morrer. Saiba que com a atitude certa, seus sonhos podem se tornar realidade. É preciso apenas uma decisão. É preciso que você decida que nada e nem ninguém vai impedir de você a partir de hoje perseguir seus sonhos.


Eu particularmente sempre acreditei que é o processo criativo que leva uma pessoa de uma vida medíocre para uma vida de Grandeza. Mas isso exige de cada um uma decisão única. Apenas uma decisão.

 Portanto comece mudando sua mente e observe como a vida se desenrola ao seu redor. Não importa se você tem quarenta, cinquenta, sessenta anos ou qualquer que seja a sua idade, decida que perseguirá seus sonhos. Pare de olhar para a sua idade. Ontem é passado. Viva o resto da sua vida com muita fé em Deus e em você mesmo(a). Seus sonhos estão esperando por você.

 Texto: Lauro Gonçalves da Silva




Nenhum comentário:
Write Comments

PODCAST

LEIA +